Patrocínio

O PROCESSO DE TELECINAGEM

O processo de telecinagem e digitalização dos filmes catalogados pelo projeto Cinema Paraibano: Memória e Preservação foi realizado pela empresa RB Movie House, com sede em Itu (SP). O responsável técnico da empresa, Roberto Buzzini, tem um vasto currículo como diretor de fotografia de cinema, tendo atuado também na área de publicidade.No Brasil, Buzzini é um dos poucos técnicos especializados em trabalhar com filmes na bitola Super-8, que constituem mais de 90% do acervo de filmes catalogados pelo projeto. A parceria com a RB Movie House foi fundamental para o sucesso do nosso projeto, uma vez que as empresas que ainda trabalham com película fílmica no Brasil abandonaram gradativamente a bitola Super-8. O laboratório da RB Movie House possui maquinário capaz de obter bons resultados no processo de telecinagem dos filmes Super-8 e 16mm. No caso do Super-8, podemos observar que o som e imagem dos filmes paraibanos das décadas de 1970 e 1980 foram devidamente preservados no processo de telecinagem, permitindo, a partir de agora, uma nova difusão destes filmes. Com raras exceções, os filmes em Super-8 do acervos do NUDOC – Núcleo de Documentação Cinematográfica da UFPB e de realizadores independentes não possuíam cópias, sendo suas matrizes usadas […]

Catalogação do Acervo (I ETAPA)

O projeto finalizou a fase de catalogação dos filmes do Acervo do NUDOC. Entre junho e agosto de 2012 foram assistidos 142 filmes na bitola Super-8. Grande parte deles produzidos pelo Núcleo de Documentação Cinematográfica da UFPB, o NUDOC. Destes foram selecionados 83 títulos para a etapa seguinte do trabalho, a telecinagem. Também foram apreciados 12 filmes na bitola 16mm, sendo todos encaminhados para a telecinagem. Chamou a atenção a boa qualidade do som da maioria dos filmes, e a descoberta de imagens preciosas da Paraíba do final da década de 1970 e início dos anos 80. Manifestações tradicionais, trabalho, religião, registros urbanos e do meio ambiente, sexualidade, questões agrárias e indígenas são alguns dos temas presentes na filmografia estudada. A maioria absoluta é de documentários, mas há alguns filmes de ficção. Entre os títulos vale destacar “Celso Pós-Milagre” (Vânia Perazzo, 1982), mostrando a vida parisiense do renomado economista paraibano Celso Furtado (1920-2004) e  “Padre Zé Estende a Mão” (Jurandy Moura, 1971), sobre Zé Coutinho, sacerdote responsável por instituição de apoio a pessoas carentes da cidade de João Pessoa, figura muita respeitada na cidade.

Início da Telecinagem (I ETAPA)

O processo de telecinagem dos filmes do nosso projeto está sendo feito pela empresa RB Movie, sediada em Itu (SP). O responsável pelo trabalho é Roberto Buzzini, experiente fotógrafo e técnico especializado em Super-8 e 16 mm. Entusiasta do que chama “cinema puro”, ou seja, cinema feito com película, Buzzini vem desenvolvendo um trabalho minucioso não apenas de telecinagem, mas de recuperação dos filmes, tentando extrair de cada uma destas cópias digitais as mais fiéis possíveis às suas características originais. Graças a esse trabalho, ao final do projeto teremos garantido cópias digitais de boa qualidade de uma parte significativa da produção fílmica paraibana das décadas de 1970 e 1980.